terça-feira, 25 de outubro de 2005

A Evolução do Benfica de Koeman

"Ronald Koeman deu a volta a uma situação delicada porque foi humilde depois dos erros cometidos em Alvalade, onde lançou à pressa e sem sentido os reforços acabados de chegar. Meteu os três centrais no congelador, apostou no sistema do título [de Trapattoni] e soube utilizar Miccoli para recuperar Nuno Gomes. Para além disso, pode agora reconhecer-se, as contratações do Benfica foram boas. Nélson não é inferior a Miguel, Anderson complementa Luisão e Léo tem dinâmica para fazer todo o corredor [esquerdo].
Nélson é nuclear porque é ele, e o seu futebol muito ofensivo, que permite a utilização de Karagounis em terrenos mais interiores, à direita. E, depois, também por ali estão Beto e Karyaka, dois homens que ajudam a tornar o "banco" muito pressionante para quem joga.
A vitória nas Antas e as boas exibições e resultados da Liga dos Campeões mostram que o Benfica fez bem em ser paciente com o treinador, apesar do péssimo início de temporada. A equipa respira confiança e parece ter a camaradagem que faz boas as equipas de bons jogadores.
Não se tenham dúvidas de que o Benfica, a continuar assim, é o grande candidato ao título, a par do FC Porto. Merece-o. E a palavra-chave é mesmo "paciência". A paciência com que Vieira e Veiga foram construindo uma equipa de topo mantendo mais do que comprando. A aposta em jogadores como Simão, Luisão, Petit e Manuel Fernandes [só escapou Tiago] foi absolutamente essencial."

in RECORD DEZ (22/10/2005), João Marcelino

Para finalizar apenas vos quero deixar um pequeno momento de comédia:
Penalty incrivelmente falhado por Pires

Sem comentários: