terça-feira, 28 de novembro de 2006

Marcos em grande!!!

Este é um daqueles casos em que a exibição é bem melhor do que o resultado. O Benfica jogou o suficiente para golear, mas apenas venceu o Marítimo por 2-1 em jogo referente à 11ª jornada da Bwin Liga. A equipa liderada por Fernando Santos exibiu-se a um excelente nível na Luz e justificou mais golos perante um Marítimo muito defensivo. Simão foi o melhor em campo, Katsouranis apontou o golo da vitória, enquanto que Miccoli, infelizmente, lesionou-se. Apresentando a mesma equipa que vencera o Copenhaga, o Benfica entrou no jogo a todo o gás e cedo encostou os adversários ao seu último reduto. Assistiu-se, nessa fase, a um futebol de qualidade, passando a bola por todos os elementos antes da hora do remate. O primeiro a dar sinal de perigo foi Miccoli, que atirou para grande defesa de Marcos, aos 12 minutos. Pouco depois, aos 15’, foi a vez de Nuno Assis testar o seu remate, mas o aniversariante (completou 29 anos) viu a bola subir um pouco. Logo de seguida ficou um claro penalty por assinalar contra o Marítimo, já que Gregory cortou uma bola com o braço. João Ferreira nada assinalou. Na sequência da jogada o Benfica ganhou um canto e Simão colocou a bola na cabeça de Katsouranis, tendo o grego obrigado Marcos a nova boa defesa. O Marítimo ia adiando o inevitável e mesmo quando já nada havia a fazer para os madeirenses, era a turma da Luz a revelar alguma infelicidade na hora de remate. Um bom exemplo disso aconteceu aos 28’, quando Nuno Assis isolou Katsouranis, mas este desequilibrou-se e atirou ao lado. No entanto, o golo não tardou e três minutos depois Simão centrou largo, na transformação de um livre, e Alex, pressionado por Ricardo Rocha, colocou a bola para lá da linha de golo. Curioso o facto de, após tanto rematar, o Benfica chegar à vantagem com um auto-golo. No entanto, sem nada ter feito para o merecer, o Marítimo chegou ao empate. Marcinho arrancou pela esquerda e ganhou posição para, do meio da rua, atirar ao ângulo superior esquerdo da baliza à guarda de Quim. À beira do intervalo, o Benfica via todo o esforço ir por água abaixo, enquanto que logo após o regresso dos balneários, novo azar surgiu, com a lesão de Miccoli, que viu Mantorras substitui-lo. No entanto, o Marítimo não soube aproveitar os azares benfiquistas e acabou por ficar reduzido a 10 homens quando, aos 50’, Marcinho entrou de forma violenta sobre Simão. O cartão vermelho era a única solução para o árbitro e foi isso mesmo que aconteceu. Por outro lado, apenas por milagre Simão não se lesionou gravemente na canela. O Benfica conseguiu restabelecer-se desse final de primeira parte e início de segunda em que uns incidentes se sobrepunham a outros e voltou, então, a praticar o mesmo futebol atractivo da primeira meia-hora. Foi então que veio ao de cima, novamente, a categoria de Marcos. O guardião brasileiro negou, com uma defesa de sonho, um estoiro do meio da rua protagonizado por Petit, aos 61’, mas quatro minutos depois não teve qualquer chance de negar o golo da vitória do Benfica a Katsouranis.
O médio goleador carimbou, ao segundo poste, um tento decorrente da melhor jogada do encontro. Jogada essa fundada em Mantorras. O angolano serviu Simão, tendo o extremo tabelado com Nuno Gomes e sido ele mesmo a centrar rasteiro para entrada vitoriosa do grego. O Benfica ainda podia ter chegado ao terceiro, desta feita por Simão, mas o nº20 atirou um pouco por cima, após belo passe de Petit. Vitória justa mas escassa de um Benfica totalmente de ataque, perante um Marítimo muito defensivo. A equipa da Luz vai, assim, tentando atacar a liderança...


Outro assunto: esta manhã realizou-se o sorteio da quarta eliminatória da Taça de Portugal.

Valecambrense - Varzim
Louletano - Espinho
Pontassolense - Olivais e Moscavide
Aves - Oliveirense
Estoril - Santa Clara
Juventude de Évora - Pinhalnovense
Paredes - Belenenses
Estrela da Amadora - Feirense
Paços de Ferreira - União de Leiria
Nacional - Vizela
Bragança - Marco
Beira-Mar - Santana
Leixões - Famalicão
Naval 1º Maio - Casa Pia
Covilhã - Mafra
Boavista - Macedo de Cavaleiros
Santiago – Odivelas
Gondomar - Rio Maior
Braga – Portimonense
Académica - Vitória de Setúbal
Maia - Lagoa
Sertanense - Lusitânia
Penalva do Castelo - Maria da Fonte
Camacha – Olhanense
Penafiel - Marítimo
União da Madeira - Sporting
FC Porto - Atlético
Benfica - Oliveira do Bairro

Clube Isento: Rio Ave

Força Benfica!!!

sexta-feira, 24 de novembro de 2006

Será desta o pleno?

Mais um fim-de-semana para as modalidades, no qual voltamos a ter alguns jogos difíceis, com algumas deslocações ao Norte do País... O futebol e o basquetebol são as únicas equipas que vão ficar pela Luz, para guardar o templo com vitórias...
Aqui fica o calendário para a semana desportiva do Glorioso:

> Voleibol: Esmoriz-0 Benfica-3 (23-25; 9-25; 23-25)
> Hóquei: Oliveirense-1 Benfica-4 (0-2 ao intervalo)
> Futebol: Benfica-2 Marítimo-1 (1-1 ao intervalo)
> Futsal: Junqueira-2 Benfica-4 (2-2 ao intervalo)
> Andebol: Belenenses-27 Benfica-27 (15-13 ao intervalo)
> Voleibol: Benfica-3 Castêlo da Maia-0 (25-20; 29-27; 25-11)
> Basquetebol: Benfica-88 Barreirense-59 (40-30 ao intervalo)

Muito Benfica para ver, no pavilhão ou na televisão, porque uma prova da grandeza do clube também é o número de jogos que semanalmente vão tendo honras de transmissão televisiva. Reparem que esta semana apenas o hóquei e o andebol ficam de fora, naqueles que, para mim, serão os jogos mais difíceis de vencer para as nossas modalidades amadoras...
Boa sorte a todos... FORÇA BENFICA!!

terça-feira, 21 de novembro de 2006

Missão Impossível - Parte 2 - Aprovado!

Mais um jogo para a Liga dos Campeões... Mais um jogo para tentar corrigir e recuperar os pontos perdidos inicialmente... E mais uma entrada a marcar cedo, como se pedia...
O Benfica até nem começou a jogar bem, mas aos 14min Simão rasgou pela linha final, com Katsouranis a amortecer para o remate cruzado de Leo a abrir o marcador para o Glorioso... E os adeptos nem tiveram tempo para se sentar nas cadeiras, porque nem dois minutos depois, foi Miccoli a receber uma bola que Nuno Gomes endossou após centro de Nélson e a rodar de forma perfeita, disferindo um remate colocado, que foi anichar-se mesmo junto ao poste.
Com 2-0 no marcador, o Benfica pôde controlar melhor o jogo e as operações... Mas foi até nesta altura que jogou um futebol de melhor qualidade... e com naturalidade acabou por aparecer o 3º golo, novamente Miccoli, a aparecer oportuno a uma recarga, depois de uma defesa muito mal feita pelo "keeper" do Copenhaga...

O intervalo chegou com este resultado e o regresso do Benfica esperava-se igualmente forte para continuar a cavar uma diferença de golos que poderia ser importante... Mas o Benfica da segunda parte não foi tão dominante e não procurou tanto o golo.
Nas substituições esperava-se que Katsouranis fosse o primeiro a sair, visto que estava em risco para Old Trafford, mas Fernando Santos preferiu tirar Miccoli para os aplausos e Nuno Assis, tendo Katsouranis saído apenas aos 84minutos.

Nesta altura já se sabia que o Celtic estava a vencer o Man. United (que péssima notícia) e essa notícia coincidiu com o pior período do Benfica, a deixar-se acantonar pelo Copenhaga... e foi assim que surgiu o golo dos dinamarqueses, com toda a naturalidade. Ricardo Rocha voltou a ser batido nas alturas, tal como havia acontecido em Braga...

Os destaques do Benfica foram Miccoli, com mais uma exibição portentosa a levar a equipa para a vitória; Katsouranis, um senhor do meio-campo, cada vez mais confiante; Leo, que diferença entre ele e o Miguelito de Sábado; Nuno Assis, por vezes perde-se, mas tem uma visão de jogo e uma inteligência acima da média; Simão, ainda não foi decisivo como em outros dias, mas já mostrou alguns rasgos de mestria.

Com a derrota do Man. United as contas simplificaram-se (infelizmente para o Benfica). Agora já não há conjugações de resultados que nos possam salvar. Só a vitória interessa em Old Trafford para passarmos aos 1/8 de final da Champs... O Celtic já ficou automaticamente apurado... O Copenhaga ficou automaticamente arredado das provas europeias...

A manutenção na Europa já está assegurada para o Benfica... UEFA ou CHAMPS?? Eis a questão para responder daqui a duas semanas... FORÇA BENFICA!!

domingo, 19 de novembro de 2006

Os erros pagam-se caro!!!

Estádio Municipal de Braga. Tudo a postos para mais um jogo da 10ª jornada da Bwin Liga. Ao minuto 7 da partida, erro de Quim. O guardião do Benfica marca mal um livre no lado direito da defesa, e põe a bola nos pés de Zé Carlos, o avançado brasileiro do Braga, sem ninguém na baliza adversária, remata e faz o 1-0. O Benfica praticamente começa a partida a perder. Mesmo assim deu uma boa resposta a partir dos 20'. Miccoli desmarca Nuno Gomes, este tenta devolver o passe, mas a bola é cortada, caso contrário o italiano ficaria isolado. Foi este lance que ressuscitou o Benfica. Começaram então as trocas posicionais que têm feito do clube uma equipa goleadora, com Miccoli e Simão em destaque. O empate surge naturalmente, livre de Simão, cabeceamento de Katsouranis, e Ricardo Rocha marca o seu primeiro golo ao serviço do clube da Luz, após defesa incompleta de Paulo Santos. O 2-1 quase aparecia num cabeceamento de Nuno Gomes, mas desta vez Paulo Santos esteve muito bem. Na segunda parte o Benfica entrou bem, e foi quando estava a controlar o jogo que Nélson faz um mau passe, aproveitado por João Pinto, que desmarca Maciel para o 2-1. Mais um erro, mais um golo sofrido. No entanto, o Benfica reagiu bem, já com Karagounis em campo, nós fomos donos e senhores da posse de bola. Nuno Assis subia de rendimento e organizava o jogo do Benfica. Não sei se é coincidência, mas o Benfica tem vindo a jogar bem e a ter vitórias indiscutíveis, e nesta partida, quando a estava a controlar, foi "necessário" intervir uma outra instituição, a APAF. Felizmente este ano ainda não tinham havido erros graves para o nosso lado, mas haviam de chegar... Simão sofre três faltas claríssimas, duas delas em posição perigosa para os arsenalistas, e nenhuma foi assinalada. Petit é tocado à entrada da àrea, e leva amarelo por simulação. Miccoli toca no árbitro para lhe esclarecer determinado lance e leva amarelo, sim porque não se pode tocar em sua excelência, são seres superiores. Mas a maior coincidência de todas qual é? O árbitro foi Olegário Benquerença. O Benfica ainda criou mais oportunidades, mas todas mal finalizadas. Até que aos 81', livre para o Braga, cabeceamento de Paulo Jorge e golo. Estava então feito o resultado final.

Nos destaques coloco: Ricardo Rocha, que se estreia a marcar pelo Benfica, apenas por isso; Simão, tentou sempre desiquilibrar e muitas faltas sofreu; Miccoli, sempre irrequieto e inconformado; Anderson, penso que foi o único que jogou bem na defesa. Não foi um grande jogo da nossa parte, logo não há muitos destaques.

Atenção que o facto de eu achar que fomos prejudicados pela equipa de arbitragem, não quer dizer que utilizo isso como desculpa para a derrota. Não foi o árbitro que nos derrotou, mas que ajudou, isso é óbvio. Quem está de parabéns é o Braga e o seu treinador, pela boa estreia, porque ganhou bem, sendo o resultado justo. A nós, Benfica, resta-nos esquecer Braga e pensar na "final" que será jogada no Estádio da Luz, terça-feira, frente ao Copenhaga.

Força Benfica!!!

sexta-feira, 17 de novembro de 2006

Manter o ritmo...

As modalidades estão em boa forma e recomendam-se, no Benfica... A semana passada apenas a equipa de Voleibol vacilou num dos dois jogos e, mesmo assim, recuperou logo no jogo seguinte. E esta semana volta a ser o Voleibol a ter um jogo importante frente a outro candidato ao título.. o Guimarães.
Aqui fica o calendário do fim-de-semana "Glorioso":

> Voleibol: Benfica-2 V. Guimarães-3 (25-19; 16-25; 25-22; 17-25; 13-15)
> Hóquei Patins: Benfica-3 Gulpilhares-1 (1-1 ao intervalo)
> Andebol: Sp. Espinho-22 Benfica-25 (7-18 ao intervalo)
> Futebol: Braga-3 Benfica-1 (2-1 ao intervalo)
> Basquetebol: Lusitânia-75 Benfica-78 (31-40 ao intervalo)
> Andebol: Benfica-30 FC Porto-29 (16-18 ao intervalo)

Boa sorte para todos... Queremos ainda mais vitórias! FORÇA BENFICA!!

terça-feira, 14 de novembro de 2006

Veiga coloca o lugar á disposição!


Citando o jornal online abola.pt "a notícia caiu que nem uma bomba"! José Veiga anunciou esta terça-feira que colocou o lugar à disposição, depois do arresto de bens que decorreu na sua casa, em Cascais.

A notícia ainda está muito fresca e ainda circula pouca informação por aí, o que me impede de dar a minha opinião de uma forma muito clara. Apenas se sabe que José Veiga já não parte com a equipa para Braga e que acusa o acto de "apenas servir para denegrir a imagem"...

Depois de dois anos e meio à frente do Benfica, foi sem dúvida uma decisão que apanhou os Benfiquistas desprevenidos... Vamos ver o que fará Luís Filipe Vieira quanto a tudo isto.

De que modo acham que esta decisão irá influenciar o futuro do Benfica?

sábado, 11 de novembro de 2006

Pausa no Futebol...É hora das Modalidades

Numa semana em que a equipa de futebol está em pausa, por causa dos compromissos da selecção nacional de futebol, os benfiquistas têm muitos motivos de interesses para se virarem para as modalidades.
Numa época em que as equipas das várias modalidades se apresentam reforçadas e com desejo de títulos, o apoio dos adeptos pode ser o jogador a mais que levará o Benfica até ao caminho dos títulos.
Fica aqui o calendário para o fim-de-semana desportivo:

Andebol: Sp. Horta-27 Benfica-32
Voleibol:
Benfica-1 Sp. Espinho-3 (26-28; 25-20; 16-25; 22-25)
Hóquei Patins: Benfica-1 Fc Porto-1 (1-0 ao intervalo)
Voleibol: Benfica-3 Fonte Bastardo-1 (25-14; 19-25; 25-14; 25-17)
Futsal: Benfica-3 Fund. J. Antunes-2 (2-1 ao intervalo)
Basquetebol: Benfica-79 CAB Madeira-68 (39-34 ao intervalo)
Hóquei Patins: Juv. Viana-1 Benfica-2 (0-2 ao intervalo)
Andebol: Benfica-31 Sporting-25 (20-15 ao intervalo)

Força para todos... Rumo às Vitórias! FORÇA BENFICA!

sexta-feira, 10 de novembro de 2006

O Maior do Mundo!!!


O Benfica entrou no Guinness Book of Records como o clube com maior número de sócios a nível mundial, mais de 160 mil, e com maior volume de receitas provenientes da quotização. Para trás ficaram clubes como Manchester United e o Bayern Munique. A oficialização foi feita hoje em conferência de imprensa presidida por Luís Filipe Vieira na qual esteve presente um elemento do Guinness. O Benfica ultrapassou a fasquia dos 160 mil sócios, mais concretamente 160.398 sócios, número que supera largamente o registo daquele que há muito era tido como um dos maiores colossos mundiais em termos associativos, o Manchester United, que tem cerca de 150 mil adeptos oficiais, e o Guinness Book of Records acaba de reconhecer que tal feito não tem concorrência a nível mundial nesta categoria. O anúncio foi feito ao início da tarde de hoje, na sala de imprensa do Estádio da Luz, com a presença de Luís Filipe Vieira e de um representante do organismo que regista e oficializa os maiores feitos e recordes mundiais.

Pois é, o Maior já somos, agora resta mais algum trabalho e tornarmo-nos também no Melhor do Mundo. Não estamos longe, desde a entrada de Luis Filipe Vieira na presidência do clube mudaram muitas coisas. A política de contratações e as prioridades do clube foram algumas dessas mudanças, para melhor claro, o centro de estágio do Seixal foi mais uma prova de boa gestão, por isso a curto prazo espero um Benfica como noutros tempos, um colosso mundial.

Outra boa notícia: o nosso capitão, Simão Sabrosa, foi eleito o melhor jogador do mês de Outubro pelo Sindicato dos Jogadores Profissionais de Futebol (SJPF). As exibições arrancadas frente ao Desportivo das Aves, União de Leiria, Estrela da Amadora e FC Porto explicam bem tal distinção. Mas o reflexo das boas exibições do Benfica não fica por aqui. É que outro benfiquista, Katsouranis, surge na segunda posição. O médio grego tem-se revelado um batalhador no meio-campo, mas igualmente um goleador, surgindo nas costas dos avançados para facturar, somando já três golos na Bwin Liga.

Viva o Benfica!!!

segunda-feira, 6 de novembro de 2006

Golos é connosco!

Eis mais uma goleada do Benfica de Fernando Santos. À nona jornada da Bwin Liga, e com um jogo a menos, o Glorioso conta já 18 golos apontados na competição e aproxima-se cada vez mais da frente da classificação. Mas, mais do que os números, o Benfica joga bem e cria lances de perigo. Depois do Áustria, do Aves, do Estrela e do Celtic, foi a vez de o Beira-Mar sentir o verdadeiro inferno que é a Luz e daqui sair goleado.
A primeira parte foi controlada pelo Benfica, mas não conseguiu marcar. Ocasião após ocasião, o Benfica não conseguia materializar em golos a excelência do seu futebol ofensivo. Claro está que, caso o árbitro tivesse mostrado o segundo cartão amarelo a Torrão, como se exigia, por entrada perigosa sobre Miguelito, quando corria o minuto 42’, o Benfica poderia ter mais espaços para atacar, mas tal não aconteceu e, assim, tudo começou do zero na segunda parte. Neste tempo, os golos já surgiram com naturalidade. Logo aos 52’, Simão deixou Nélson em boa posição, através de um lançamento de linha lateral executado rapidamente, e o lateral trocou as voltas ao seu oponente directo antes de centrar a meia altura para a entrada fulgurante de Katsouranis que, de cabeça, inaugurou o marcador. Três minutos mais tarde, Miccoli isolou Petit e o internacional português chutou rasteiro e cruzado para o segundo golo da partida. Aos 75' é Luisão a ganhar uma bola no segundo poste e a encostar para a boca da baliza, onde Ricardo surgiu a desviar para as próprias redes. O resultado final poderia ter sido mais dilatado mas Alê, guarda-redes brasileiro do Beira-Mar, fez uma excelente exibição.

Nos destaques estão: Miccoli, fez um excelente jogo, procurando várias vezes o golo, infelizmente não conseguiu; Simão, tem voltado à grande forma que nos habituou em épocas anteriores; Nélson, cada vez afirma-se mais na direita, mais uma assistência para a coleção; Katsouranis, o nosso novo mestre do meio-campo; Luisão, uma muralha na defesa e uma ajuda no ataque; Petit, de regresso aos golos. Já agora, alguém viu a finta do Miccoli do lado esquerdo do ataque, quando rodou sobre a bola e seguiu para a área? Simplesmente genial!



Força Benfica!! Sempre contigo...

quarta-feira, 1 de novembro de 2006

Missão Impossível - Parte 1 - Aprovado!

"Força Papoilas Saltitantes! Começa agora a missão (quase) impossível...
FORÇA BENFICA!"

Foi esta a mensagem de apoio que deixamos ao Benfica poucos minutos antes do apito inicial para aquela que denominamos de "missão impossível parte 1"... E pela primeira vez esta época o Benfica mostrou argumentos de que pode passar a fase de grupos da Liga dos Campeões... Deixamos de lado o futebol defensivo, a jogar para empates e o jogo atabalhoado e sem sentido de baliza, para puxar um pouco dos galões e mostrar credenciais...
A história do jogo começou a desenhar-se cedo, com um auto-golo de Caldwell aos 10min e com o golo de Nuno Gomes aos 22min após assistência de... Quim!
Até ao intervalo o Benfica foi tendo o jogo controlado, apesar de ter passado uma fase menos boa perto do descanso... No entanto, nada que uma boa conversa de balneário não resolvesse. Aquilo que se via de fora parece que foi incutido ao grupo e o Benfica começou a pressionar mais alto, porque os homens do Celtic não eram capazes de jogar pressionados...
O Benfica foi criando algumas oportunidades, mas foi quando entrou Karyaka que a equipa começou a contra-atacar com mais certezas e acabou por ser numa jogada de contra-ataque que Nélson ofereceu ao russo a hipótese de marcar o 3º golo do jogo, que igualava o resultado sofrido na Escócia...
Nesta altura, eu pedia mais um golo, para ficarmos com vantagem em relação aos escoseses, mas Fernando Santos parecia estar satisfeito e pôs Beto... Discutível... Mas mesmo assim o Benfica criou dois lances em que podia ter marcado o 4º golo... Mas não conseguiu!

Destaque a nível colectivo para os primeiros golos do Benfica na LC desta época e para termos feito 7 remates à baliza... Pode não parecer nada de especial, mas passa a ser quando sabemos que até agora tinhamos feito 8 (sim, SÓ 8) remates à baliza na junção dos outros três jogos...

A nível individual, destaque para Nélson, eleito melhor em campo pela UEFA; Nuno Gomes, voltou a marcar e a mostrar que passa um bom momento; Katsouranis, agora que está mais confiante é um verdadeiro senhor no meio-campo; Leo, sempre regular, sempre a conseguir criar desiquilíbrios; Karyaka, novamente a marcar quando entra e desta vez a festejar... e muito!

Daqui a 15 dias, novamente na Luz temos a "missão impossível-parte 2", frente ao Copenhaga, que hoje venceu o Man Utd e reabriu as contas do grupo, onde ainda ninguém está apurado e ainda ninguém está afastado... Ficaremos à espera de outra boa exibição e outro resultado positivo... Até lá... Venha o Beira-Mar, já no Domingo...