quarta-feira, 25 de abril de 2007

Mais uma Taça que já cá Canta!

Pelo 3º ano consecutivo a equipa de Voleibol do Benfica conquistou a Taça de Portugal. Foi um percurso sem mácula, em que foram ficando para trás equipas de bom nível, como Leixões ou Guimarães. Na final, a equipa entrou com toda a força e garra para mostrar que tem grande valor e que, não fossem algumas coisas mal explicadas, poderia estar agora a disputar a final do campeonato nacional. Os resultados dos sets (25-23; 27-25; 25-23) provam bem o equilíbrio do jogo, mas um Benfica a jogar muito bem e um Marcílio inspiradíssimo trouxeram mais um troféu para as vitrines da Luz.
Destaque para os muitos adeptos do Benfica e do Câstelo da Maia, que encheram por completo as bancadas do Pavilhão de Resende e que deram outro colorido ao jogo.

Parabéns por mais esta conquista! FORÇA BENFICA!!

segunda-feira, 23 de abril de 2007

Mais motivação para os portugueses...


Cristiano Ronaldo foi ontem eleito melhor jogador e melhor jovem pelos seus companheiros da Premier League, tornando-se no segundo jogador da história a vencer estes dois prémios no mesmo ano, igualando a proeza de Andy Gray em 1977, então no Aston Villa.

«É uma noite especial. É com grande honra que ganho este tipo de troféus na Premier League, por isso estou muito orgulhoso. Vou continuar a trabalhar para ser melhor, pois estas votações deram-me ainda mais motivação», afirmou o internacional português, no decorrer da Gala de entrega dos prémios, que decorreu em Londres.

Cristiano Ronaldo foi ainda nomeado para a equipa do ano da Premier League por parte da Associação de Jogadores, razão pela qual o seu técnico no Manchester United, Alex Ferguson, teceu rasgado elogio: «Neste momento, penso que é o melhor jogador do mundo, pois está a fazer uma época incrível.»

No prémio de melhor jogador, o jovem madeirense relegou Didier Drogba (Chelsea) para a segunda posição, enquanto Paul Scholes, seu companheiro no Manchester United, foi terceiro. Na distinção para melhor jovem, o espanhol Cesc Fabregas (Arsenal) foi segundo e o inglês Aaron Lennon (Tottenham) ficou com o último lugar do pódio.

Miccoli e a Madeira...

Apresentando-se sem Simão, algo que aconteceu pela segunda vez na Liga, o Benfica pareceu suplantar da melhor forma a ausência do seu capitão e entrar nos Barreiros a mandar. De facto, aquele que foi o melhor elemento do Benfica, Miccoli, avisou os madeirenses logo aos dois minutos. O internacional italiano insistiu com a defesa madeirense e, na raça, teve o golo na mente, mas viu o seu remate embater no poste. Tal como acontecera nos últimos jogos, eis que mais uma vez a sorte nada queria com o Benfica. Apoiando-se num 4-4-2 em losango, onde Nuno Gomes e Miccoli eram apoiados por Rui Costa, enquanto Petit fechava o miolo, aparecendo Katsouranis e Karagounis descaídos para os flancos, o Benfica não teve, ainda assim, tarefa fácil, visto que, aos poucos, o Marítimo equilibrou as operações e criou mesmo uma excelente jogada aos 25’, quando Mbesuma, sem oposição, atirou para boa defesa de Quim. Pensou-se, nessa altura, que os madeirenses poderiam ir um pouco mais além, mas o que é certo é que nos últimos 10 minutos um Benfica inspirado por Rui Costa e por Miccoli quase marcou. Aos 35’, numa boa assistência do italiano, esteve perto do golo o 10, mas Marcos defendeu com categoria. Um minuto depois, o mesmo Miccoli criou uma boa jogada, assistindo Karagounis, mas o grego atirou novamente para as mãos do guardião do Marítimo. No entanto, a grande oportunidade estava guardada para o minuto 45, quando Rui Costa fintou três opositores e acabou por atirar um pouco ao lado.

A atacar saiu para o intervalo e da mesma forma entrou na etapa complementar o Benfica. Logo aos 49’ foi Nuno Gomes a ter o golo nos pés, mas acabou por permitir a defesa de Marcos. Adivinhava-se o golo do Benfica e tal surgiu pelos pés do melhor em campo: Miccoli. O “bombardeiro” recebeu um passe de Katsouranis e não deu hipóteses a Marcos, inaugurando o marcador. Automaticamente tentou o Marítimo reagir à desvantagem, mas o Benfica estava bem no jogo e até esteve perto de fazer o segundo golo, num remate perigoso de Petit do meio da rua. É certo que o Marítimo tentou reagir, e em certos momentos chegou mesmo a dar sensação de poder limitar as saídas do Benfica para o contra-ataque, mas um momento de classe de Rui Costa – passe de morte para Miccoli – acabou com todas as dúvidas. O italiano recebeu nos pés o “doce” do “maestro” e, sem pensar duas vezes, bisou. Os últimos minutos passaram num piscar de olhos, sem nada se alterar. Um dos momentos mais altos acabou mesmo por ser a substituição de Miccoli, entrando Manú. O italiano saiu sob aplausos, enquanto o extremo aproveitou a oportunidade para criar o último golo, sendo derrubado em plena área. Katsouranis não desaproveitou, fechando a contagem em 0-3. Desta forma, o Benfica alcançava a segunda posição e relançava-se na tentativa de poder até sonhar com o título. No entanto, ontem Porto e Sporting venceram os respectivos jogos e tudo está na mesma...

Tal como acontecera na Choupana (onde marcou dois golos), Miccoli voltou a bisar no Funchal, desta feita nos Barreiros, estendendo a passadeira vermelha para que o Benfica voltasse aos triunfos. Jogo de garra e pleno de maturidade de um Benfica que conseguiu ultrapassar da melhor forma a ausência do “capitão” Simão Sabrosa. E, em Lisboa, Eusébio terá sorrido com os feitos do italiano. Num triunfo dedicado ao “Rei”, que no sábado teve alguns problemas de saúde (mas que melhorou, entretanto), o Glorioso reencontrou-se com a felicidade.
Miccoli foi então o melhor em campo, pelos dois golos e pela boa exibição; Rui Costa esteve também muito bem; a dupla de centrais (Anderson e David Luiz) esteve intransponível; e Petit também realizou um grande jogo.

Força Benfica!!!

sábado, 21 de abril de 2007

Basquetebol deu o Mote

A semana desportiva do Benfica já começou na 6ª feira e não poderia ter começado melhor. A jogar fora e ainda para mais na Madeira, a equipa de Basquetebol do "glorioso" foi vencer o CAB e garantiu assim a passagem às meias-finais do campeonato, com um expressivo 3-0 nos primeiros confrontos do play-off. Agora segue-se o Porto nas meias-finais como próximo alvo a abater.
De resto, tivemos um fim de semana muito apimentado e com muito desporto e emoção...
Aqui fica o calendário:

> Basquetebol (1/4 final - 3º jogo): CAB Madeira-72 Benfica-77 (36-40 ao intervalo)
> Futsal: Benfica-7 Braga-4 (5-1 ao intervalo)
> Andebol (1/2 final - 1º jogo): Madeira SAD-26 Benfica-25 (12-9 ao intervalo)
> Hóquei Patins (FINAL - 1º jogo): Porto-1 Benfica-1 (3-2 após penalidades)
> Voleibol (3º e 4º lugar - 2º jogo): Câstelo da Maia-3 Benfica-2
> Futebol: Marítimo-0 Benfica-3 (0-0 ao intervalo)
> Andebol (Taça Portugal): Benfica-32 Bairro Janeiro-19
> Voleibol (FINAL - Taça Portugal): Benfica-3 Câstelo da Maia-0 (25-23; 27-25; 25-23)
> Hóquei Patins (FINAL - 2º jogo): Benfica-2 Porto-3

FORÇA BENFICA!!

quinta-feira, 19 de abril de 2007

Messi à Maradona!

Golo de Messi frente ao Getafe. A fazer lembrar o golo de Maradona frente à Inglaterra. Não é aquele golo com a mão (mão de Deus)...

Enjoy:

terça-feira, 17 de abril de 2007

Título praticamente impossível...

Fluidez de jogo, intenções atacantes e um excelente clima em torno do relvado (bom tempo, o que ajudou a Luz a estar bastante composta tendo em vista apoiar o Glorioso) potenciaram uma primeira parte agradável e à qual só faltaram os golos. Apesar de ter sido o Benfica a dispor das principais oportunidades de golo, até foram os bracarenses a obrigarem Quim a uma primeira defesa de grande qualidade. Jogava-se ainda o segundo minuto e já Chmiest chutava do meio da rua para uma boa estirada do titular da baliza benfiquista. Foi o momento mais alto de um Braga que surgiu na Luz a actuar num 4-3-3, que facilmente se transformava em 4-5-1 quando chegava a hora de defender. Coube então a Simão criar as melhores oportunidades. Aos 9' esteve perto de marcar, após surgir isolado, mas viu Paulo Santos desviar o seu remate. Aos 16’, ganhou a linha pela direita e em plena grande área é derrubado, embora João Ferreira tenha deixado seguir jogo. Não me pareceu falta para penalti, mas se fosse assinalado não era nenhum escândalo. Já vi piores... O espectáculo Simão estava no seu auge quando o capitão benfiquista (hoje ao lado de Nuno Gomes, na ausência de Miccoli) foi bem servido por Nélson na direita e rematou para mais uma boa defesa de Paulo Santos. E aos 22’, novamente Simão. Desta feita foi na sequência de um livre directo que o capitão atirou a rasar a barra. Aos poucos, o Braga foi acertando com as marcações e nos últimos 20 minutos da primeira parte apenas num remate de longe de Karagounis o guardião minhoto teve de aplicar-se. Ao intervalo tudo mudou na estratégia benfiquista. Fernando Santos apostou em Mantorras. O sacrificado foi Léo, passando o Benfica a jogar em 3-5-2. Recuava Katsouranis para central, tendo Anderson à sua direita e David Luiz à esquerda. Após uma fase inicial um pouco incaracterística (e onde o árbitro João Ferreira esteve em evidência por alguns maus juízos técnicos e disciplinares) o engenheiro (este acho que é mesmo) quis dar uma nova sacudidela na equipa, juntando Derlei à frente de ataque, saindo Nuno Gomes. Restavam pouco mais de 20 minutos para o final da partida e o Braga era cada vez mais uma equipa defensiva, dificultando tremendamente a tarefa ao Benfica. À medida que se intensificava a pressão benfiquista, (res)surgiam também as oportunidades, cabendo a Katsouranis uma excelente hipótese para marcar, aos 75’, após canto apontado por Simão ao primeiro poste ao qual o grego respondeu com um desvio por cima. Foi o extremo benfiquista quem, aos 79’, criou pela esquerda um excelente lance, centrando rasteiro para a entrada de Mantorras, mas o angolano atirou ao lado (Que Falhanço!!). Nesta segunda parte ficou, mais uma vez, uma grande penalidade a favor do Benfica por marcar, Frechaut agarra Simão de forma claríssima jà dentro da área. Mas nada a que não estejamos habituados. É também já perto do final do jogo que Diego tem uma entrada duríssima sobre Petit, para cartão vermelho directo. O que fez João Ferreira? Nem falta marcou... Fernando Santos tentava tudo e abdicava de mais um defesa – Nélson – colocando Manú em campo. Era o tudo por tudo perante um Braga ultra-defensivo. A intenção dos minhotos reduzia-se a jogar com o relógio. Karagounis, aos 89’, teve a vitória nos pés, mas, após fintar cinco adversários (5 meus amigos...), acertou na barra (que grande jogada). A Luz nem queria acreditar. Numa altura em que se alugava meio-campo, o Benfica ainda chegou ao golo, mas o árbitro anulou, por suposto fora-de-jogo o tento que seria da autoria de Anderson. Golo bem anulado. Pouco depois terminava mais uma partida em que o Benfica muito lutou, embora tenha ficado em branco. O público soube entender a manifesta infelicidade e gritou «Benfica, Benfica» à saída dos atletas. Eles mereciam mais...

Aqui o vídeo dos lances escandalosos:



Anderson e Nélson subiram de rendimento neste jogo, mas o lateral direito continua a perder bolas perigosas quando sai para o ataque. Simão esteve muito bem neste jogo, como, aliás, está em todos. David Luiz está cada vez melhor, primeiro a central e depois a lateral esquerdo. Comprem já o rapaz porque ele joga muito... Karagounis está numa fase de forma genial.

O Benfica é certo que teve muito azar neste jogo, mas não criou as oportunidades de golo suficientes, assim como aproveita mal as poucas que cria. O cansaço do plantel vem de uma má gestão do mesmo, que é devida à má política de contratações. Vender jogadores antes da parte da época que mais se precisa rodar, ter jogadores como Marco Ferreira e Beto no plantel, dispensar jogadores que poderiam ser úteis e comprar jogadores ao acaso. Exemplos disto são: Diego (que poderia ter sido útil nesta fase); Derlei (não veio fazer nadinha); Ricardo Rocha (dava uma segurança maior que a que deu Anderson, apesar da aquisição David Luiz ter sido excelente); Karyaka (outro que poderia ter sio útil). Fernando Santos (nunca gostei dele) teve muita culpa nisto tudo. No caso Ricardo Rocha poderá ter sido o clube a querer vender, mas foi ele que dispensou Diego e Karyaka, assim como, se bem se lembram, deu Karagounis como dispensado no início da época (!!!!). E quando muitos benfiquistas começavam a gostar dele, porque estavamos em todas as frentes, ele fez o favor de sair de todas de forma estúpida. Na Taça de Portugal perdemos com um Varzim fraquinho, na Liga dos Campeões tinhamos um grupo acessível, na Taça Uefa, apesar do Espanhol ser uma boa equipa (melhor ataque da prova), estava ao nosso alcance. E a Superliga é perdida nos empates parvos... Fernando Santos não tem estofo para treinar um clube como o Benfica!!!


Força Benfica!!!!

segunda-feira, 16 de abril de 2007

Campeonato à "portuguesa"

Depois da eliminação da Taça Uefa, o Benfica joga hoje com o Sporting de Braga no Estádio da Luz. Um jogo que temos de ganhar para continuar a sonhar com o título. Miccoli, lesionado, não foi convocado, enquanto que Katsouranis, ao que tudo indica, vai voltar ao onze inicial.

Agora, o porquê do título. Este fim-de-semana o Porto foi a Coimbra vencer a Académica por 2-1. Apesar deste vídeo não ter todas as falcatruas de Carlos Xistra que, diga-se de passagem, fez uma arbitragem habilidosa e inteligente (para o lado que lhe convinha, ou que lhe paga), é um belo resumo do que foi o jogo. Isto porque, apesar de ter beneficiado escandalosamente a equipa do Norte, mostrou alguns amarelos (todos justos) aos jogadores de azul e branco, e ainda pôs a "opinião pública" a pensar que quem foi "roubado" foi o Porto... O vídeo não tem todos os lances duvidosos (se é que existe alguma dúvida), como por exemplo a cotovelada de Fucile, a falta de Quaresma no segundo golo dos "andrades", entre outras... No entanto tem muitos momentos do jogo deveras engraçados (apesar de eu não achar piada nenhuma). Aqui vai:


Querem mais? Siiiiiiiiiiiiiiimmmmmmmm. Esté bem, eu conto mais uma. O Benfica, que tem tido nos últimos jogos maus resultados, muito por culpa do cansaço de jogar de 3 em 3 dias durante algumas semanas, viu o seu jogo com o Marítimo ser antecipado para Sábado. O jogo seria Domingo, mas assim, além de menos um treino e menos repouso, o Benfica viaja mais cedo para a Madeira para "descansar" mais um pouco... Calma que ainda não acabou. O Porto por sua vez, que não sabe o que é jogar a meio da semana há algum tempo (logo, tem descansado), só joga Domingo. Mas será razão para dizer "só joga" ou "já joga"? É que o seu adversário de Domingo, o Belenenses, joga 3 dias antes para a Taça de Portugal.

Boa Semana e Força Benfica!!!

sábado, 14 de abril de 2007

Em busca de Vitórias Vitais

Começou hoje mais uma semana de jogos para todas as modalidades do Benfica. Desta vez começaram também os play-offs de Andebol e Basquetebol, o que põe ainda mais responsabilidade nas nossas equipas, que começam a ter uma margem de erro cada vez mais reduzida... Tanto Andebol como Basquetebol entraram bem na semana e carimbaram vitórias, que vão poder alargar ainda ao longo do que falta para completar o calendário semanal:
Aqui deixamos os resultados e calendário:

> Andebol (1/4 final - 1º jogo): Sporting-24 Benfica-27 (10-12 ao intervalo)
> Basquetebol (1/4 final - 1º jogo): Benfica-82 CAB Madeira-50 (38-15 ao intervalo)
> Andebol (1/4 final - 2º jogo): Benfica-21 Sporting-20
> Voleibol (3º e 4º lugar - 1º jogo): Benfica-2 Câstelo da Maia-3 (25-16: 26-24; 22-25; 19-25; 12-15)
> Futsal: Boavista-1 Benfica-4 (1-3 ao intervalo)
> Basquetebol (1/4 final - 2º jogo): Benfica-71 CAB Madeira-61 (32-29 ao intervalo)
> Futebol: Benfica-0 Braga-0 (0-0 ao intervalo)
> Hóquei Patins (Taça Portugal): Marítimo-3 Benfica-11 (1-4 ao intervalo)

Parabéns aos que já venceram e boa sorte para os que ainda vão honrar as camisolas berrantes. FORÇA BENFICA!!

segunda-feira, 9 de abril de 2007

Assim não dá!

Hoje, Beira-Mar e Benfica fecharam a jornada 24 com o jogo a disputar-se no Estádio Mário Duarte, em Aveiro, pelas 20h30. Comecemos com um pequeno resumo do que foi o jogo:

40s. Fora-de-jogo mal assinalado a Nuno Gomes, que marcou golo.
11m. Fora-de-jogo mal assinalado a Simão.
13m. Fora-de-jogo mal assinalado a Simão.
23m. Golo do Beira-Mar (Ratinho)
34m. Finalmente um amarelo para André Leão, depois de 7 faltas.
45m+1. Cotovelada a Simão e.........nem falta, nem cartão.
46m. Entrada duríssima de Emerson sobre Petit, nem amarelo levou.
68m. Fora-de-jogo mal assinalado a Nuno Gomes, que leva amarelo por protestos.
83m. Golo do Benfica (Mantorras).
87m. Golo do Beira-Mar (Delibasic).
89m. Livre de Simão, bola na mão de um defesa e nada assinalado.
90m+3. Golo do Benfica (Simão).
90m+4. Jogo acaba quando era canto para o Benfica.

Bom, feito o resumo, vou avançar com o meu comentário.
O Benfica jogou mal. Acusou o cansaço que tem vindo a sentir nos últimos jogos, por culpa de ser a única equipa portuguesa nas competições europeias, e continuou a ter jogadores em claro sub-rendimento. Nélson, Anderson, Nuno Gomes e Katsouranis são exemplo disso. No entanto, o Benfica entrou a todo o gaz, e logo na primeira jogada (sem o Beira-Mar ter tocado na bola) chegou ao golo, estavam decorridos 40 segundos. Lucílio Baptista, que nem merecia o nome em letra maiúscula, invalidou por fora-de-jogo (mal) tirado a Nuno Gomes. Mais foras-de-jogo mal assinalados haveria ele de apitar durante o jogo. Aos 23' o Beira-Mar faz o golo. No lance, Anderson tem, mais uma vez, culpas. Ao intervalo, Rui Costa substitui Karagounis (hoje apagado) na esperança de repetir o feito dos dois jogos anteriores, pôr o Benfica a jogar melhor. Mas tal não aconteceu! Derlei entra também em campo, a meio da segunda parte, mas não melhorou em nada o jogo. Quando faltavam 8 minutos para o final da partida, Fernando Santos coloca Mantorras em campo. Um minuto depois estava o angolano a festejar o empate. E, com o Benfica a procurar a vitória, é a equipa da casa que, num contra-ataque, faz o 2-1. Delibasic cabeceia à vontade na àrea benfiquista, o que não pode acontecer. Aos 93', Simão (quem mais poderia ser?) arranca para dentro da área e, já dentro desta, é derrubado pelo defesa de Aveiro. Penalti convertido em golo pelo próprio Simão. O Benfica, já sem tempo mas com esperança, tentou o 3-2, e quando ganhou um canto, o árbitro acaba a partida. Incrível!

Nos destaques, infelizmente não há muito a dizer. Simão, apesar de não ter jogado a grande nível, jogou bem; Mantorras, mostrou outra vez que merece muito mais tempo em campo; David Luiz é um central fantástico, comprem já o rapaz...
Agora a parte negativa. Nélson precisava de concorrência para começar a jogar melhor. Nuno Gomes está numa forma terrível. Anderson não é o mesmo do ano passado. Katsouranis é grande jogador mas está cansadíssimo.
As conclusões do jogo são: o Benfica tem o plantel cansado; marcou mal as bolas paradas, 90% para as mãos do guarda-redes; o árbitro afastou o Benfica da área adversária; controlamos por completo o jogo, mas sem criar oportunidades de golo suficientes. Quando assim é, torna-se complicado vencer um jogo. Com o Porto a 3 pontos, mas com vantagem no confronto directo, ficou muito difícil vencer o campeonato. Mas enquanto for possível eu acredito.


Força Benfica!!!

domingo, 8 de abril de 2007

Futsal : Benfica em quarto lugar na Taça Intercontinental

O Benfica foi este domingo perder 4-2 contra o Sporting para a atribuição do 3º e 4º lugar.

A cerca de sete minutos do final a equipa encarnada vencia por 2-1, mas permitiu depois a reviravolta leonina, consumada com uma grande penalidade convertida por Deo, que foi considerado o melhor jogador da partida. Davi fechou a contagem pouco depois.

Cabe-nos portanto a 4ª posição numa cometição que foi vencida pelo Boomerang que venceu esta tarde o Malwee por 3-1.

Problemas em entrar no site?

Temos notado que ultimamente tem havido problemas com os domínios :

http://www.vamdp.pt.vu
http://www.vermelhoamodadoporto.pt.vu

Pedimos desculpa mas o problema deve-se a uma falha nos servidores da pt.vu que têm andando em manutenção. Quem não estiver para passar pelos inúmeras vezes que é preciso fazer refresh para entrar cá pode aceder ao blog através do site inicial do blogspot que é :

http://vermelhoamodadoporto.blogspot.com

Esperemos que consigam resolver o problema das hiperligações o mais rapidamente possível.

sexta-feira, 6 de abril de 2007

Melhor o resultado que a exibição...

Ontem à noite jogou-se a primeira mão dos quartos-de-final da Taça Uefa. O Benfica foi a Montjuic (Espanha) defrontar o Espanhol. A equipa portuguesa estava irreconhecível. Primeiro, penso que Fernando Santos não esteve bem ao tentar surpreender, colocando João Coimbra e Derlei em campo. João Coimbra, que até ontem só jogava nos 5 minuto finais de cada jogo é colocado a titular num importante desafio. Já Derlei, até poderia ter sido boa aposta pela sua rapidez e profundidade em campo, mas fez a sua pior exibição de sempre. No geral, toda a equipa entrou mal, principalmente a defesa. A parte física, que em futebol é muito importante, esteve do pior. Os laterais Nélson e Léo estavam a defender mal e não conseguiram ajudar no ataque. Os centrais David Luíz e Anderson tiveram culpas em golos, mas o jovem central esteve, tirando o primeiro golo sofrido, muito bem em campo. O terreno esteve escorregadio, o adversário era duro e organizado, a isto tudo junta-se a lentidão do Benfica, e temos então tudo pronto para o que se passou na primeira parte. O Espanhol foi a melhor equipa em campo e merecia o resultado. Logo aos 15' Tamudo arranca para dentro de área, passa por David Luíz nas calmas e remata para o fundo das redes. Sem deixar o Benfica responder, aos 33' o Espanhol chega ao segundo golo. Cruzamento da direita ao qual o Quim sai sem sucesso, remate de Riera da esquerda e Nélson marca na própria baliza num cabeceamento infeliz. O Benfica não estava a conseguir reagir e Fernando Santos assumiu que errou, tirando João Coimbra e colocando o maestro Rui Costa em campo. Assim como no jogo com o Porto, o Benfica melhorou com o 10 em campo. Qualidade de passe e posse de bola faziam agora parte do jogo do Benfica. O defesa Zabaleta poderia ter sido expulso ainda no primeiro tempo depois de uma entrada dura sobre Simão, seria o segundo amarelo.
Na segunda parte o Benfica entrou melhor, mas não criou nenhuma oportunidade flagrante. O Espanhol é que aproveitou mais um erro de Nélson e Anderson para marcar o terceiro golo, por intermédio de Pandiani (o melhor marcador da competição). Nesta altura previa-se o pior, e para azar dos azares, logo após o golo, Simão é derrubado na área sem que o árbitro assinalasse nada. Mas o Benfica não morrera. Já com Miccoli em campo (mais um erro assumido pelo treinador, que tirou então Derlei) o Benfica reduz para 3-1. O italiano isola-se (grande passe de David Luíz) e na cara do guarda-redes teve a frieza de passar a Nuno Gomes que se encontrava do outro lado pronto a finalizar. Dois minutos depois é Simão a passar por dois adversários com classe e a rematar cruzado para o fundo das redes, com a bola a desviar num defesa. O Benfica poderia até ter empatado com alguns remates feitos sem sucesso, mas foi no final do jogo que o pior poderia ter acontecido. Já nos descontos, Pandiani isola-se em frente a Quim, com o internacional português a salvar a equipa da desgraça...
O Benfica jogou mal. No entanto conseguiu ter um bom resultado com uma derrota por um golo, mas com dois golos fora. Na Luz terá de mostrar que é favorito e arrumar a questão. Neste jogo não há grandes destaques, apenas Rui Costa que practicamente "salvou o Benfica".

Os outros resultado da Taça Uefa são:
Leverkusen 0-3 Osasuna
AZ 0-0 Bremen
Sevilla 2-1 Tottenham


Força Benfica!!!

quarta-feira, 4 de abril de 2007

Momento Paparazzi

Pois é... Sabe-se que agora o Pinto da Costa já não recorre a prostitutas para subornar os árbitros. Utiliza os próprios jogadores do clube, como a foto bem documenta...
E olhem que o Olegário Benquerença parece ser adepto desta "substituição"!

segunda-feira, 2 de abril de 2007

A pressão falou mais alto!

Um Benfica hesitante na primeira parte e um Pepe intransponível acabaram por condenar o jogo d'ontem a um empate que deixa praticamente tudo na mesma. Resumidamente podemos tirar as seguintes ilações dos jogo de ontem :

- O Benfica não se podia deixar dominar da maneira que deixou nos primeiros 20 minutos da partida. Claramente pressionado pela necessidade de não perder entramos com medo e passamos uns valentes sustos à custa disso.

- Katsouranis e Anderson estiveram uns furos bem abaixo do que é normal e a equipa ressentiu-se disso. Não pressionaram e falharam muitas vezes nas marcações aos adversários o que deu muita liberdade a Lucho e Adriano para poderem jogar à vontade. Valeu-nos as compensações de Petit e David Luiz.

- Ninguém conseguiu pegar no jogo na primeira parte. Nem os criativos Karagounis e Simão conseguiram desequilibrar como é normal e o Benfica ia apenas criou perigo através de lances fortuitos sem cabeça-tronco-membros.

- Mal marcou o golo, o Porto começou a defender com 8 jogadores atrás da bola. Pepe fez o jogo da vida dele e esteve intransponível na defesa.

- Rui Costa provou mais uma vez a sua classe e foi capaz de dar lucidez, organização e fluidez ao jogo do Benfica. Para quem vinha de uma lesão mostrou muito mais amor a camisola do que muitos que lá estão.


- Na segunda parte só jogou uma equipa. O Benfica acordou e lembrou-se de como se jogava à bola, dominou a segunda parte toda criando varias oportunidades onde só a Helton e a falta de sorte explicam como não marcamos mais do que um golo.


O resultado é aceitável no entanto a haver um vencedor só o Benfica é que merecia pelo que fez na segunda parte. Agora temos de pensar no jogo da UEFA que temos pela frente, não vai ser fácil mas espero que o Benfica entre com a mesma confiança que entrou na segunda parte deste jogo. Se assim for não duvido que pelo menos o empate consigamos trazer de lá!

Força Benfica!

domingo, 1 de abril de 2007

Assalto à Liderança!

E a 8 jornadas do final eis que se dá o confronto mais esperado desta época. Não sou daqueles que dão este jogo como absolutamente decisivo, mas todos terão que concordar que o clássico desta noite vai ter uma grande força a nível psicológico para a equipa que sair vencedora.
A meio de Dezembro ninguém pensava que o Benfica pudesse estar hoje onde está. O Porto parecia uma equipa demasiado sólida para perder pontos e o Benfica estava já a 11 da liderança. Só que 3 meses e meio depois, com uma campanha quase imaculada do Benfica, que apenas cedeu um empate (no jogo que mais merecia vencer), as coisas mudaram e a distância agora é diminuta. Mas quais serão as vantagens e desvantagens do Benfica para vencer o clássico desta noite?

Vantagens:

> O Benfica joga em casa, perante 62mil adeptos benfiquistas, que esperamos que apoiem a equipa do início ao fim, porque o golo da vitória tanto pode surgir no minuto 1, como no minuto 90.
> O "factor Luz", que esta época tem feito estragos. Para o campeonato apenas o Boavista roubou pontos em nossa casa e nem eles sabem como... Nas competições europeias apenas Manchester venceu e pela margem mínima.
> O momento tremido do Porto e o descrédito em que Jesualdo Ferreira parece ter começado a cair junto dos portistas... Em contra-ponto, a popularidade de Fernando Santos começa a aumentar. Pode não se gostar dele, mas os resultados têm sido positivos.
> O grande momento de forma do capitão Simão, do lutador Petit ou do condutor Karagounis.
> A ausência de Lisandro Lopez, um dos jogadores de maior qualidade do Porto.
> Os jogadores sentem que esta é uma oportunidade de ouro para saltar para a liderança... Só isso já devia bastar!

Desvantagens:

> O facto do Porto correr à frente... Não sei se vão jogar para ganhar ou não, mas o certo é que se o tempo for passando e o empate se mantiver é o Porto quem sai a ganhar com esse desfecho.
> A ausência de Luisão, o patrão da defesa. Anderson não tem mostrado a segurança necessária para o eixo da defesa e a dupla Luisão-David Luis parecia-me mais segura. Mas como se costuma dizer... só fazem falta os que cá estão!
> A "onda de euforia" que paira sobre os adeptos benfiquistas pode vir a ser traiçoeira... Esperemos que não!

Nesta altura penso que são mais as vantagens do Benfica do que as desvantagens... Daí que acredite que estão reunidas as condições para que possamos atacar o 1º lugar, mas sempre respeitando o adversário e sem pensar que vamos chegar, ver e golear.
Ao longo das últimas duas semanas o VAMDP procurou saber junto de quem nos visita quem era o favorito para o clássico. Os resultados estão à vista e não há grandes comentários a fazer. A grande maioria dos visitantes espera uma vitória do Benfica.


Daqui a 5horas vai rolar a bola na Luz. Ao final da noite esperamos todos poder ver o Porto... ao olhar pra baixo! FORÇA BENFICA!!