domingo, 8 de julho de 2007

FCP fica com dinheiro da câmara do Porto.

FCP lesou a cidade

O Tribunal da Relação deu como provado que o município do Porto foi lesado em 25 milhões de euros, na negociação feita com o FC Porto no âmbito do Plano de Pormenor das Antas. A conclusão consta da fundamentação de um acórdão do Supremo Tribunal de Justiça, onde o actual presidente da Câmara e o seu antecessor se degladiam. Nuno Cardoso diz que Rio o difamou e Rio acusa-o do mesmo. O tribunal decidiu salomonicamente e condenou os dois: Cardoso terá de pagar 15 mil euros a Rio e este terá de pagar outro tanto a Cardoso. Decisão agora contestada no Supremo, num acórdão cuja fundamentação terá de ser revista pela Relação. Em causa estavam então as declarações de Rio a propósito de três decisões do anterior executivo: o facto de Nuno Cardoso ter deferido, a quatro dias do termo do seu mandato, dois pedidos de informação prévia que previam a construção no parque da cidade; a cedência de terrenos ao FC Porto no âmbito do Plano de Pormenor das Antas; e a venda de um terreno nas traseiras da Casa da Música. Nuno Cardoso diz que as críticas de Rio foram difamatórias e que se sentiu muito nervoso depois disso. Por sua vez, Rio garante que os ataques protagonizados por Cardoso causaram-lhe um “grave estado de preocupação”. Mesmo assim, o tribunal deu como provado que no essencial Rui Rio tinha razão. Designadamente no que diz respeito ao PPA, já que ao fazer a “concessão ao FCP, sofreu o Município um prejuízo de 25 milhões”.
www.correiomanha.pt


Como se costuma dizer - a verdade vem sempre ao de cima - e esta noticia é só mais uma prova disso. Que Nuno Cardoso se fartou de ajudar os portistas enquanto esteve no poder não é novidade para ninguém, mas doar 25 milhões de euros a um clube de futebol é completamente absurdo! Esperemos que se faça justiça e que o Porto seja obrigado a repor essa divida à Cidade. Enfim, mais um caso de policia no futebol português e o curioso é que são quase sempre vindos do mesmo clube!

Sem comentários: